A VERDADEIRA FACE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS NO BRASIL

0
1

O atual governo petista para ganhar a eleição do ano passado para a Presidência da República prometeu mundos e fundos em todas as áreas que dizem respeito às políticas públicas no Brasil. Dizia que as coisas estavam boas e que na próxima gestão tudo melhoraria ainda mais. Passado o pleito eleitoral, depois de uma vitória apertadíssima,51 a 49%, O PT mudou o seu discurso. Antes dizia que iria expandir ainda mais o atendimento do SUS no país, democratizando o mesmo, ampliando o acesso à saúde pública. Dizia que iria expandir ainda mais o financiamento da casa própria, levando moradia para dezenas de milhões de brasileiros sem teto. Dizia ainda que iria melhorar e investir maciçamente em mobilidade urbana nas principais regiões metropolitanas do nosso país. A segurança pública seria uma das prioridades do governo, com a presença se for necessária do exército nas ruas para assim dirimir a violência. Na educação tudo seria as mil maravilhas ainda mais com os royalties do petróleo, onde o investimento nesta área seria quadruplicado e a valorização dos mestres seria prioridade no novo governo.

Por fim, tudo não passou de conversas pra boi dormir, promessas desqualificadas que na realidade não se mostram na realidade. Todas as áreas sociais do governo que deveriam ser alvo de investimentos neste novo mandato sofreram grandes cortes, que irão influenciar e muito na vida dos brasileiros. O governo anunciou nestes dias um corte no orçamento de quase R$ 70 bilhões, aumentou ainda mais os juros, sem contar o abusivo aumento da energia elétrica, enfim, todas as promessas foram por água abaixo, mostrando a falta de compromisso desse partido e sua base aliada com o povo brasileiro.

Atualmente, o que se vê no Brasil pelos noticiários é caos na saúde e no SUS, problemas sérios no que tange a moradia, onda de violência se alastrando por toda a nação, sem contar ainda a falta de planejamento e de mobilidade urbana, onde muitas obras que eram pra serem inauguradas para a Copa do Mundo ainda estão paradas, em todas as sedes que serviram no mundial de futebol. O pior é que o dinheiro, o recurso para tais obras vieram, mas o que atrapalhou foi a burocracia e principalmente a corrupção, onde muita gente se enriqueceu com esta copa de 2014. A população brasileira está levando uma goleada de 7 a 1 dessa bandidagem existente em facções de nossa política partidária. Será que vamos virar este jogo um dia?

Mas o caso mais preocupante é o da educação. O governo anunciou cortes terríveis neste setor, principalmente no âmbito federal. O MEC diminuiu a verba do FIES, que financia cursos universitários para os estudantes pelo Brasil a fora, não está valorizando o profissional técnico, os professores das Universidades Federais, não investe em Infraestrutura, haja vista que têm Universidades que estão quebradas, arrebentadas, funcionando sem nenhuma condição, totalmente ao relento, e sem previsão de investimentos. Estamos a beira de uma das mais longas greves de Professores e técnicos das Universidades Federais do nosso país. O movimento está previsto a começar a partir de 29 de maio agora.

Além disso, vários Estados e municípios brasileiros convivem com um longo movimento paredista, como é o caso de São Paulo, Curitiba, além de outros. No Mato Grosso, nesse governo, a educação também não esta sendo priorizada. O atual governador, dito como um homem “justo” não cumpre a lei, pois, nem a Inflação, o INPC ele repôs na sua integralidade. Disse que vai conceder a metade agora na data base e que até o final do ano ele complementará os 6,22% do INPC de 2014. É vergonha, pra quem se dizia justo e direito.

Enfim, a pergunta que faço é: Onde vamos parar? Até onde vai este descaso político pelas causas públicas? Nos três poderes, nada de cortes, só aumentos, compensações e alegrias para os amigos do Rei. Mas, para o povo trabalhador e assalariado, só lamurias e lamentações e com razão, ante a este descaso estarrecedor dos nossos entes públicos. Como viver num país onde tudo está subindo de preço e o povo subvivendo com um salário de R$ 778 reais? Como cumprir mensalmente com despesas de aluguel, remédios, energia, água, comida, etc.. Como o assalariado vive neste Brasil? No mais, temos que ter esperança por dias melhores, mas tudo tem um limite, e o limite do brasileiro já está chegando ao máximo suportável.

O viés seria modificar as estruturas político partidárias no Brasil e isto se daria através do processo eleitoral, mas mormente, os que detém o poder ou função pública utilizam de artimanhas econômicas para barganhar o voto do eleitor e este, na sua inocência, acaba caindo e votando no fulano. É como dia aquela música Espinheira de Duduca e Dalvan que fez sucesso nos anos de 1980: “Eta espinheira danada que o pobre atravessa pra sobreviver!! Viva com a carga nas costas e as dores que sentem, não podem dizer. Sonham com as belas promessas, da gente importante que tem ao redor. Quando entrar o fulano, sair o ciclano será bem melhor. Mas entra ano e sai ano e o tal de fulano ainda é pior. Este é meu cotidiano, mas eu não me engano, pois Deus é melhor. O mundo não acaba aqui!! O mundo ainda está de pé. Enquanto Deus me der a vida levarei comigo Esperança e Fé”..

Professor Reuber Teles Medeiros, servidor público em Rondonópolis, mestrando em Geografia pela UFMT campus de Rondonópolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui