Caso IMPRO: Sindicato protocola documentos nas Policias, Civil, Federal e Ministérios Públicos Estadual e Federal

0
4

No início da semana o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (SISPMUR), protocolizou requerimento ao Prefeito Percival Muniz, solicitando a INTERVENÇÃO, no Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Rondonópolis-MT (IMPRO), a bem do serviço público, para afastar toda diretoria executiva.

O Sindicato protocolou o documento nos dois MP, federal e estadual
O Sindicato protocolou o documento nos dois MP, federal e estadual

O SISPMUR também protocolizou os mesmos documentos junto ao Ministério Público Estadual e Federal. E para finalizar nesta sexta-feira (05), foi entregue às Policias Federal e  Civil.

A diretoria do Sindicato cobra esclarecimentos, das irregularidades que foram apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), e de acordo com documentos levantados na “Operação Miquéias”, da Polícia Federal e a gravação de escutas telefônicas, executada pela PF, aparentemente o IMPRO estaria envolvida numa cadeia de negociações, que geraram prejuízos ao Instituto.

Em um levantamento executado por uma empresa especializada no mercador de investimentos de Títulos as perdas ultrapassariam de mais de oito milhões de reais. O diretor do IMPRO assumiu em assembleia realizada no ultimo dia 26, que este montante é de apenas três Milhões de Reais.

Entretanto o MP/MT, já havia solicitado junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso, o bloqueio de bens do diretor, no

valor que ultrapassa dois milhões e meio de reais. O referido diretor nega todas as irregularidades apontadas pelo MP. Mas os bens do mesmo continuam bloqueados.

Ressaltando que o Sindicato não é um órgão fiscalizador. Porém defender os interesses dos servidores do Município de Rondonópolis/MT. E os sindicalizados são categóricos em afirmar publicamente, que não acusam A e muito menos B, pelos possíveis prejuízos. O papel do sindicato é buscar a transparência sobre os investimentos que se referem à vida funcional dos servidores, em especial a aposentadoria, pensão e demais benefícios sociais.

Com todos os documentos protocolizados nos órgãos competentes, agora é esperar para saber o que realmente aconteceu com os investimentos da carteira de investimentos do IMPRO.

Porque será que o Diretor do instituto não revela o nome da pessoas que esteve com ele e a “loira”.

Porque será que ele não revela quantos milhões têm aplicados nas empresas BNY MELLON e BRL TRUST, e quando se deu essas aplicações, em 2012, 2013 ou quando?

Porque não explica que recebeu salário família sendo que sua remuneração não permite receber tal benefício.

Porque não rescindiu o contrato com empresa de publicidade?

Porque as mesmas empresas sempre vencem as licitações na modalidade “convite” e porque esses contratos são sempre aditados extrapolando o limite da modalidade licitatória.

São essas, dentre muitas outras indagações que os servidores e população de Rondonópolis quer saber, senhor diretor, seja claro e objetivo em suas falas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui