Pressão do Sispmur, faz Secretário admitir falta de dinheiro no caixa da prefeitura

0
1

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis( Sispmur), Rubens Paulo, disse à imprensa que o atraso no pagamento dos servidores é faz parte da politica de desvalorização dos servidores, que está sendo implantado nesta nova gestão.

Rubens Paulo e Jamílio Adozino de Souza
Rubens Paulo e Jamílio Adozino de Souza

O secretário municipal de Finanças, Jamílio Adozino de Souza, reagiu aos posicionamentos do sindicalista e admitiu ontem (2) em nota, que a Prefeitura tem problemas de caixa, mas que realizará o pagamento dos servidores amanhã (4) e da segunda parcela do 13º entre os dias 15 e 20 de dezembro. Entre as situações apontadas pelo secretário que levaram aos problemas nas finanças públicas municipais, estão os cortes no repasse na área de Saúde, parcelamentos do Instituto de Previdência Social do Município de Rondonópolis (Impro) e do ServSaúde, além da redução nos repasses de Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Conforme Jamílio Adozino de Souza, foi uma soma de situações que deixou o município com problemas financeiros. Entre os problemas estão a transferência de parcela devida pelo estado de ICMS e do Fundo de Participação dos Municípios – referente à arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) – , que nos últimos quatro meses vêm apresentando reduções.

O secretário apontou ainda o corte no repasse do Governo do Estado na área de saúde, cujos gastos foram assumidos pelo município. Os repasses foram reduzidos no início do ano, após o Governo do Estado aprovar uma lei que atrela os repasses na área de saúde em até 10% da arrecadação estadual. Segundo a prefeitura, os cortes chegaram a 50% em Rondonópolis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui