Rubens encerra a participação no Legislativo, cobrando explicações da Administração

0
0

O vereador Rubens Paulo (PSC),ficou na Câmara apenas 30 dias, tempo suficiente para abordar várias questões de interesse público. O sindicalista assumiu a cadeira com o foco no fortalecimento das políticas que atendem os servidores e refletem positivamente na sociedade.

Rubens Paulo  cobrando que a Coder faça o repasse do ticket alimentação
Rubens Paulo durante o discurso na ultima Sessão da  Câmara, nesta quarta-feira (29)

No ultimo discurso na tribuna da Câmara Rubens Paulo, rebateu as respostas da 1ª Dama Ana Carla Muniz (PPS), atual secretária de Educação. Na semana anterior Rubens denunciou que os servidores estavam sendo sobrecarregados e não existia substitutos para suprir as vagas daqueles que estão de licença médica. Ana Carla tentou justificar , porem os números apresentados por ela não correspondem a realidade, segundo o vereador e sindicalista. Ainda sobre a Secretaria Municipal de Educação (Semed), ele afirmou que vários servidores estão sendo prejudicados pela abertura de sindicâncias sem grave motivo e sem serem ouvidos. Outra questão é quanto a retirada das folgas de quem trabalhou nas Eleições. Segundo algumas servidoras a Secretária estaria querendo descontar os dias apenas no próximo ano.

Denuncia

Dentre vários assuntos levantados pelo vereador ele destacou a prática de Nepotismo, o parlamentar disse que inclusive já mandou um ofício a Percival Muniz (PPS) e tem prova do crime em várias pastas.

Outro ponto que o vereador questionou é sobre a ação dos fiscais do município. O Prefeito Percival Muniz deu entrevista a uma rádio da cidade e disse que iria punir os fiscais por estarem fiscalizando os ambulantes. “Não podemos aceitar que o executivo faça os fiscais de fantoches, as ações que os servidores estão desempenhando foram determinadas por ele mesmo (Prefeito), agora vir a público e dizer que vai punir é brincar com a opinião pública. Nenhum fiscal faz nada além daquilo que está assegurado em lei. Portanto vejo que falta mais respeito com os servidores e com a sociedade de forma geral”, disse Rubens Paulo.

Concurso Público

O Vereador e sindicalista alerta que não é possível fazer um concurso sem a finalização dos PCCS. Ele teme que o prefeito faça um concurso e atenda parte dos cargos, privilegiando alguns e deixando os cargos essenciais fora do certame legal, concurso.

Rubens disse na Tribuna que essas coisas precisam ser resolvidas, principalmente em relação aos servidores que se caso não haja a recomposição salarial na data base (janeiro), de 19% até a data base haverá real perigo de greve.

As denuncias foram deixadas na durante a sessão desta quarta-feira (29), portanto Rubens Paulo, agora volta a ficar exclusivamente a serviço do Sispmur, as apurações competem aos 21 vereadores que continuam no legislativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui