Greve: Servidores buscam apoio dos vereadores para reforçar o movimento

2
57

servidoresOs trabalhadores do município lotaram as dependências da Câmara Municipal durante a sessão ordinária desta quarta-feira (04). Os servidores foram buscar apoio do legislativo, para cobrar que o executivo atenda a pauta de reivindicações dos servidores.

A galeria da Câmara não suportou o número de servidores que marcaram presença na sessão ordinária, parte dos servidores ocuparam as outras áreas da casa de leis.Os vereadores se demonstraram solidários ao movimento e durante o uso da tribuna livre destacaram a importância da greve e alguns se comprometeram em reforçarem o movimento dos servidores.

vereador Cláudio da Farmácia e o presidente da Câmara Fulo
Vereador Cláudio da Farmácia e o presidente da Câmara Fulo

O vereador Cláudio da Farmácia espera que o executivo encontro uma solução e atenda a pauta de reivindicação dos servidores. “Na nossa avaliação quem perde com este movimento é a população, sobre tudo na área de educação. Hoje nós estamos temerosos do ano letivo não começar na data prevista.Eu quero acreditar que nos próximos dias haja um entendimento e os trabalhadores possam voltar as suas funções normais, encerrando assim esse período de greve”, disse Cláudio da Farmácia.

O Sindicato recebeu algumas informações de que alguns diretores de escolas estariam pressionando professores e funcionários em geral a não aderirem ao movimento grevista, sob pena de punição.

Presidente da Associação dos Diretores das Escolas Municiais de Rondonópolis (Adesmur) Adevaldo de Carvalho
Presidente da Associação dos Diretores das Escolas Municiais de Rondonópolis (Adesmur) Adevaldo de Carvalho

O presidente da Associação dos Diretores das Escolas Municiais de Rondonópolis (Adesmur) Adevaldo de Carvalho, também marcou presença ao movimento na Câmara e disse aos lideres do movimento, que os diretores das escolas não tem nenhuma orientação para pressionar professores e demais funcionários com intuito de enfraquecer os movimento. “Desconheço qualquer ação desta natureza, a greve é um movimento legal e quem optar em participar tem todo direito. Não compactuamos com atitudes que venha inibir os servidores lutarem por seus direitos”, declarou.

 

 

A programação:

A quinta-feira (05), será de reuniões e visitas em algumas unidades

Sexta-feira (06) será feita a lavagem da escadaria do Paço Municipal.

2 COMENTÁRIOS

  1. PARABÉNS ADEVALDO POR SUA ATITUDE .TODAVIA ALGUNS DIRETORES PRESSIONAM CONTRA OS FUNCIONÁRIOS ,MAS NÃO ACEITE COLEGAS LUTEM E LUTEM ,COLEGAS DA SAÚDE E DO PAÇO VENHAM TAMBÉM A LUTA É NOSSA A VANTAGEM DA VITORIA É DE TODOS.

  2. Muito bom Beto. Sem vocea jamais teoarmis estes momentos registrados. Espero que a ABES tenha como armazenar este acervo para no futuro relembramos o nosso passado. As coisas boas que estamos fazendo Uma abrae7o, Vitorio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui