Você está em: Home / Destaque / Representantes do Sispmur e do Serv Saúde se reúnem com vereadores e discutem alterações da Lei Orgânica

Representantes do Sispmur e do Serv Saúde se reúnem com vereadores e discutem alterações da Lei Orgânica

14 de janeiro de 2015

Representantes dos Servidores e os vereadores, no gabinete do presidente da Câmara

Representantes dos Servidores e os vereadores, no gabinete do presidente da Câmara

No dia 07 de janeiro deste ano foi publicado no Diário oficial de Rondonópolis, as alterações da Lei Orgânica do Município. A alteração na Lei foi uma iniciativa da Câmara Municipal, que alegava necessidade de atualizar os textos que foram promulgados em 05 de maio de 1.990. O vereador Olimpio Alvis, presidiu a comissão que trabalhou as alterações da lei vigente. Vários Artigos foram alterados ou suprimidos (excluídos). O Artigo 122 que assegura o adicional por tempo de serviço ( ATS), que é de dois por cento da remuneração mensal por ano de efetivo serviço, de acordo com o novo texto, este percentual seria acumulado no prazo de cinco anos. Resumindo passaria de anuenio para qüinqüênio. Mudança que não contemplou os servidores.

O diretor Jurídico do Sispmur, Ilson Galdino, vereadores e Izalba Diva, gerente administrativa do Serv Saúde

O diretor Jurídico do Sispmur, Ilson Galdino, vereadores e Izalba Diva, gerente administrativa do Serv Saúde

A proposta do Sindicato é que o Legislativo acrescente um Parágrafo no mesmo Artigo, assegurando este direito aos servidores. “Precisamos deixar amarrado em texto os direitos daqueles que já estão no serviço”, disse Neuzeli Fuza, assessora administrativa do Sispmur.

O presidente do Legislativo, vereador Lourisvaldo Manoel de Oliveira ( Fulô), juntamente com o líder do executivo na Câmara o vereador Aristóteles Cadidé, demonstrou interesse em atender a solicitação dos servidores. Segundo o vereador Cadidé, a alteração seria para os futuros concursos. “Não podemos alterar os direitos que já são garantidos, podemos fazer as alterações para os novos servidores, o que também não será perdas, apenas uma forma diferente de fazer os pagamentos”, declarou o líder do prefeito.

A administração já estaria trabalhando de acordo com o novo texto do Artigo 122, mas durante a reunião, o vereador Cadidé, ligou para o prefeito e solicitou que o executivo não fizesse a alteração e mantivesse o pagamento do ATS.

A proposta dos representantes dos servidores (Sispmur e Serv Saúde) foi acatada por todos os vereadores que participaram da reunião. O presidente da Câmara (Fulô), garantiu aos representantes que a proposta será votada na primeira sessão ordinária do Legislativo, no fim do recesso parlamentar, que deve ocorrer ainda este mês.

Participaram da reunião os vereadores; Olimpio Alvis (PR), Reginaldo Santos (PPS), Dico Sodré (PROS) e Jailton do Pesque Pague ( PDT), além do Cadidé (PTB) e do presidente Fulô (PMDB).